Hey, pessoal! Alguns de vocês já me conhecem. ? Mas para quem ainda não sabe mais sobre uma das figuras doidinhas por trás das redes sociais e ações de Comunicação da Miami… prazer, meu nome é Bruna Mesquita. Na verdade, lidero uma equipe maravilhosa que trabalha todos os dias para tornar a nossa Miami Ad School mais forte e ainda mais desejada. Estou mesmo para fazer um post por aqui para apresentar pra vocês nosso time de Comunicação e Relacionamento, mas vou deixar para depois, pois hoje gostaria de compartilhar uma outra coisa: a minha experiência como aluna do Bootcamp de Branded Entertainment & Content.

Minha relação com a Miami é de longa data. Conheço os sócios, Paulo André Bione (PA) e Paulo Sérgio Quartiermeister, e a nossa querida Daguia (essa eu sei que todo mundo – pelo menos quem foi aluno – conhece) há 10 anos, desde que comecei a trabalhar no marketing da ESPM. Na época a Miami exercia suas atividades em parceria com a respeitada escola de Comunicação e Marketing. No início de 2018, após o encerramento dessa parceria – que aconteceu no final de 2017 -, fui convidada pelos Paulos para liderar os trabalhos de Comunicação da Miami Ad School São Paulo e Rio. Com muita alegria aceitei, com aquele frio na barriga, sabendo que teria que me superar dia após dia para exercer essa função em um lugar que é “só” uma das maiores referências no ensino, e também na prática, da Comunicação, da Propaganda, do Design…

Como vocês devem imaginar, muito do meu trabalho consiste em entender a fundo o que a Miami oferece, para poder explicar todos os nossos diferenciais ao mercado. E isso envolve uma troca intensa com coordenadores e professores. Tá aí uma das coisas que eu acho mais incríveis (e são muitas) de estar aqui. E para não me estender muito, pois se deixar eu vou falar de cada pessoa incrível com quem eu convivo aqui e este post vai ficar gigante e eu vou fugir do foco (normal para uma geminiana, rs), vou direto para o dia em que eu conheci a Patrícia Weiss.

Quem me conhece sabe que eu sou mega exigente e perfeccionista. E no meio do meu trabalho aqui, mesmo sendo chata e crítica, tive vontade de fazer muitos cursos. Mas no momento que eu estava de vida e carreira naquele julho de 2019, foi o Bootcamp de Branded Entertainment & Content que me chamou mais atenção. Eu sabia que o PA tinha convidado a Patrícia para liderar esse projeto e que eles estavam trabalhando no programa há mais de 1 ano, com a preocupação de desenhar uma grade, inclusive, em linha com o mercado internacional. Ou seja, tinha certeza que seria um baita desafio lançar aquele curso. Primeiro porque nosso mercado ainda entende pouquíssimo do que é Branded Content. E segundo porque sabia que seria difícil mostrar tanto conteúdo no pouco tempo que tínhamos. Mas, para a minha surpresa, a galera começou a pirar no curso e tivemos uma procura bastante grande. Acredito que pela imensa necessidade que todos nós, profissionais da área, sentimos em fazer algo mais profundo, com mais significado, do que a maioria dos trabalhos que vemos hoje na rua.

Foi um pouco mais de 1 mês de contato diário com a Patrícia e o resultado foi uma primeira turma lotada. Não tinha como ser diferente. Já nos primeiros dias desse intensivo com a Pati, decidi que queria fazer o curso. E foi uma das melhores decisões que tomei nos últimos tempos. Hoje eu chamo ela de rainha, o que – sério – não é nem um pouco too much, pois a Patrícia é sim a rainha do Branded Content. Para criar um curso desse, bicho… tem que ser!

E agora, em pleno período de inscrições para a turma que começa em 14/2, temos recebido muitas dúvidas de alunos interessados no curso. Por isso, resolvi fazer este post e compartilhar com vocês um pouco da minha experiência como aluna desse Boot. Para facilitar, fiz em um formato de perguntas e respostas e aprofundei um pouco nas aulas. Espero que gostem e que seja útil para quem tá pensando em ingressar nessa próxima turma e ainda tem dúvidas sobre a proposta do programa e conteúdo das aulas. ?

> Gostei do tema e da proposta dos módulos, mas não sei se o curso é indicado pra mim. Trabalho com Propaganda, né… Não me envolvo especificamente em projetos de conteúdo.
< Cara! O curso é muito pra você. Eu trabalho com Publicidade há mais de 10 anos e adoro. Acho um universo rico e tem muita gente fazendo trabalhos incríveis em Propaganda. Mas esse Boot mostra como a publicidade impositiva, que não fala com pessoas, não funciona mais. Por força do hábito, a gente tem mania de falar do consumidor. Mas antes de serem consumidores, são pessoas. Parece óbvio isso, mas não é. Porque a maior parte dos trabalhos que a gente vê se resume na marca falando dela mesma e não sobre a verdade das pessoas. E essas pessoas são como a gente em nossa intimidade. Querem rir, chorar… Vão se interessar pelo que causa sensação nelas. Ou seja, por mais que você não se envolva diretamente em projetos de conteúdo, posso garantir que tudo o que você fizer tendo isso em mente (e tudo o que você vai aprender no curso) vai aproximar sua marca do público com o qual você quer se relacionar. Não é fácil colocar em prática, tá? Quero colocar tantas coisas em prática na Miami ainda… Mas uma coisa é certa: é um caminho sem volta. Uma vez que você começa a perceber que está se conectando mais com as pessoas (e isso também envolve ouvir coisas que você não espera e saber que sempre tem algo a melhorar), você não quer mais fazer de outro jeito.

> Eu já trabalho com conteúdo. Não sei se o programa do curso será básico pra mim.
< Digo com propriedade que não. Na minha turma tinham vários alunos já trabalhando com content (aliás, profissionais super feras) e adivinhem só? O grupo que ganhou o melhor trabalho (votação de todos os professores e do cliente – que no caso foi a Gol) não tinha nenhum desses alunos. E aí eu vou aproveitar para falar uma coisa séria: se você acha que já sabe tudo é porque você certamente não sabe. Por isso, mesmo que você já trabalhe com conteúdo, tenha certeza de que nesse Bootcamp, tendo aula com esses oito profissionais que são ícones e referências em suas áreas de atuação, você vai descobrir como fazer diferente, como fazer melhor o que você pode já estar fazendo de maneira bem legal hoje.

> Como rola essa junção de teoria e prática? Como é a metodologia?
< As aulas rolam nas sextas-feiras, das 19h30 às 22h30, e aos sábados, das 9h às 16h. Sempre dobradinha com o mesmo professor. Na sexta-feira vão colocar uma pulga atrás da sua orelha e no sábado você vai se aprofundar naquele tema. Todas as quartas-feiras rolam as orientações, em grupo, para encaminhamento do trabalho que deverá ser entregue como produto final do curso. O meu foi uma série. Deu trabalho, mas foi super divertido. Levamos super a sério. Fizemos vídeo promo, fomos gravar em uma produtora parceira. Foi demais. A gente inventou uma história, que respondia ao briefing que a Gol tinha passado, e fomos dando vida àquela história. Brinquei com o grupo que sai do curso querendo ser roteirista (tá, não é tão brincadeira assim, é uma vontade real, que depois da aula do Lusa, ficou ainda mais em chamas dentro de mim). Na verdade, na minha turma quase todos os grupos escolheram o formato série. Animações, comédia, drama, documentário. Foi incrível ver que a partir de um mesmo briefing cada grupo encontrou uma solução tão diferente. Essa diversidade de pensamento é uma das coisas mais legais de ver como resultado dos 3 meses.

> Entendi a descrição dos módulos. Mas dá para contar um pouquinho mais sobre as aulas?
< Opa! Mas não posso dar tanto spoiler, né. Começamos com o módulo da coordenadora do curso Patrícia Weiss, Quebrando o Mindset e Imersão, que é o primeiro. Já de cara você vai ser obrigado a entender o que é e o que não é Branded Content. A aula da Pati é, como diz o nome, uma imersão no universo de Branded Entertainment & Content, com cases diversos. Ela vai te perguntar se o vídeo que ela acabou de passar era ou não era Branded Content. Quando você achar que era, não vai ser e vice-versa. Hahaha. Mas em resumo, depois dessa aula você vai estar preparado para engrenar de vez no curso e ser capaz de entender tudo o que virá nas próximas aulas.

O segundo módulo, Branded Strategy, é comandado pelo João Gabriel Fernandes. E aí você vai ver, do ponto de vista de uma pessoa responsável pelo Planejamento dentro de uma agência do porte da AlmapBBDO, como é o processo de pensar em um projeto de conteúdo e não uma campanha. Como ver o briefing de outra maneira, tentando captar nas entrelinhas problemas e aflições humanas que dariam uma grande história, conectando aquilo, de forma elaborada, com a realidade das pessoas. Você não vai pensar em como fazer algo para ter mais cliques, pois vai descobrir que os acessos, na sua web-série, por exemplo, virão automaticamente se você estiver conversando com seu público através de verdades intrínsecas à sua marca e que sejam também verdades das pessoas com as quais você está falando através do seu conteúdo. Ah, importante: depois da aula do João, será passado o briefing do trabalho para a turma. É o João mesmo que passa (na minha foi). Juro que se eu soubesse o cliente da turma de fevereiro eu dava esse spoiler pra vocês, mas ainda nem eu sei. 

Já no terceiro módulo, Como Chegar em uma Ideia e Conceito de Branded Content, com Marcelo Nogueira, começamos a entender como dar vida, a partir de um pensamento criativo consistente, à tudo aquilo que pensamos para a nossa história. Você vai perceber que a execução de uma ideia pode tornar o projeto um sucesso ou um fracasso. Nessa aula já começamos a entender sobre construção de personagens, elementos e técnicas que são imprescindíveis para colocar uma ideia de pé, de maneira que realmente envolva as pessoas.

O quarto módulo é do Lusa: Roteiros e Formatos. Gente, eu sou suspeita para falar dessa aula, pois foram 9h de pura magia pra mim. Estrutura narrativa é algo que não muda há pelo menos 2.000 anos. E mesmo assim, isso é mais atual do que nunca. Já ouviu falar da estrutura dos 3 atos? Então! Muitas, mas muitas, das séries que a gente mais ama têm exatamente essa estrutura. E a “jornada do herói”? Gosta de Harry Potter, Star Wars e afins? Todas partem dessa estrutura que também é mega usada. Se você acha impossível construir um roteiro, aí vai uma notícia boa e uma não tão boa: a começar pela não tão boa… não é fácil, mas… (aí vem a boa) aprendendo as muitas técnicas que existem para isso você vai ver que não é nem um pouco impossível. Já pensou escrever uma história e ver ela sendo produzida depois? Gente, quanto de amor é isso?! Socorro!

Já estamos no quinto módulo. Produção: Concepção e Desenvolvimento de um Projeto. Ô gente, eu sou a sinceridade em pessoa e preciso falar que eu faltei nessa aula, com dor no coração, por motivo de força maior. : ( Por isso, não dá pra falar com propriedade sobre ela agora (em tempo: vou assistir a Paula Trabulsi e o Alex Mehedff nessa próxima turma, com certeza), mas posso contar que essa aula teve um plus maravilhoso programado com muito carinho pela Paula. Fomos assistir, no cinema, “O Incerto Lugar do Desejo”, filme da maravilhosa Paula protagonizado pela Maria Fernanda Cândido, e depois emendamos em um HH para ela contar tudo sobre como foi a produção do longa. Foi incrível! A gente tem uma noção básica de tudo que envolve uma produção. Mas é muito mais além, gente…

E o sexto módulo é do Thiago César: A Marca como Produtora de Conteúdo. O melhor cliente do mundo existe e suspeito de que seja o Thiago. Hehe. Não é fácil aprovar projetos de conteúdo. Vemos a aprovação de planos de mídia estratosféricos e aquele choro pra aprovar o budget de uma p#t@ ideia de conteúdo. Mas nessa aula você vai aprender e ter exemplos mil de que se você quer mesmo estourar com projetos de conteúdo, nem é obrigatório conseguir grandes verbas, pois o valor está em como você consegue personificar a marca de forma que ela seja a porta voz da comunidade que ela representa. Uma simples resposta a um tweet, por exemplo, pode fidelizar um monte de gente. Saca? Essa aula é um verdadeiro show. Amei!

Sétimo módulo: Apresentação do Projeto para a Mídia (TV/Exibidores). O Tetel, quer dizer, o Carlos Queiroz, é uma figura. Encantador, que leva na bagagem uma quantidade de conhecimento absurda. O cara tá na Disney, né? É f#%@! Ouvir ele falar foi tipo música para os ouvidos. Você tem toda a história, roterizou, criou todos os personagens e estruturou tudo super costurado. Tem certeza que seu projeto tá já lá na boca da produção. Experimenta vender da forma errada pra você ver! Nessa aula você aprenderá sobre técnicas para apresentar seu projeto, aquele filho que você ficou tipo 1 ano fazendo, da maneira certa. O Tetel vai compartilhar, inclusive, macetes dele, que você não vai encontrar em livros e bibliografias por aí sobre o tema. 

Bom, acho que é isso. Espero que tenham se sentido abraçados. ?

Se gostaram, por favor, comentem aqui. Estamos pensando em postar mais conteúdos como esse. Que tal?

E tendo dúvidas, mandem, que eu respondo com o maior prazer. ?
Até a próxima!